Temas Bíblicos

Um esboço da vida de Noé

Um esboço da vida de Noé
Wilson Lemos
Escrito por Wilson Lemos

Gên. 6:8-22.

A Bíblia está cheia de histórias de grandes homens. Todos gostam
de ler tais histórias. Uma destas é a de Noé. Podemos aprender boas
lições de sua vida.

I .O tempo em que ele viveu.

1.Era um tempo corrupto – v. 5. – O povo não podia pensar
retamente. Casamento maculado – v. 2. Havia terror – v. 4, etc.
mesmo assim foi possível a tini homem viver retamente.

2. Tempo em que Deus Se entristeceu por haver criado o homem. –
v. 6. Imaginai a tristeza de uma mãe ao dar à luz um filho. Assim
Deus.

3. Tempo em que Deus decidiu destruir toda a carne. – v. 7. Deus é
longânimo, mas não se deixa zombar.

II . O caráter de Noé.

1. Ele foi um homem justo – v. 9. Com toda a violência ao seu
redor, Noé tratou a seu próximo retamente.

2. Sua vida foi perfeita. Vivia moralmente num meio imoral. Como
o lírio no pântano.

3. Noé andava com Deus. Eis o segredo do sucesso na vida de
qualquer cristão.

III . A ordem divina a Noé.

1.Construir uma arca. A parte que lhe tocou. Trabalho.

2.Pôr a família na arca. Belo pensamento da religião do lar.Noé viveu de uma tal maneira que pôde ganhar e levai- sua
família para Deus. – Heb. 2:13.

3. Os animais deveriam ser levados à arca. Uns, para serem usados
no sacrifício. Em qualquer circunstância não devemos nos
esquecer de dar graças a Deus.

IV . A experiência do dilúvio e o fim da vida de Noé.

1.Salvo na arca. Outros subiram nos montes e clamaram, mas era
tarde. Jesus é a arca, refugiemo-nos nele contra o fogo devorador
do futuro.

2. Salvo após o dilúvio. Após o juízo final, andaremos para sempre
com Jesus. – Apoc. 14:1-5.

3. A morte de Noé. – Gên. 9 :28,29. Se vivermos cuidadosamente na
mocidade, a velhice nos será bela. – Gên. 17:1.

Sobre o autor

Wilson Lemos

Wilson Lemos

Meu nome e Wilson lemos,
sou evangelista formado em bacharel em teologia pelo instituto de teologia
SETAD.

Sou casado e tenho por missão ajudar você a crescer espiritualmente em conhecimento.

Deixe um comentário