Estudos Bíblicos

O Sangue dos Mártires

O Sangue dos Mártires
Wilson Lemos
Escrito por Wilson Lemos

Babilônia está embriagada com o sangue dos santos e mártires. (Apo.17.6) A prostituta é sedenta por sangue. Ela é responsável pelas mortes de muitos homens e mulheres de Deus.

Parece possível que, antes da segunda vinda de Cristo, Babilônia comece a matar alguns, e até mesmo muitos dentre o povo de Deus. Especialmente aqueles que estão caminhando em intimidade com o Senhor, chamado de “santos” e “profetas”. (Apo.18.24)

Parece que poderá haver uma grande perseguição, uma matança daqueles que se levantarem para falar contra a prostituta e seus maus caminhos.

Enquanto este livro está sendo escrito, nenhum lugar da terra me vem à mente que possa se encaixar exatamente à esta parte da profecia.

Embora haja em nossos dias muitos cristãos sendo martirizados pelo mundo a fora, especialmente em países comunistas e islâmicos, isso não está diretamente ligado à uma nação que poderia ser facilmente identificada como a prostituta, da forma como a temos visto.

Contudo, talvez este aspecto de sua personalidade ainda não tenha sido totalmente manifestada. Como o nível de pecado de Babilônia ainda não atingiu o seu pico, assim também esta sede por sangue ainda deverá ser revelada.

O que poderíamos encontrar hoje seriam as sementes deste pecado – um tipo de prelúdio de assassino. Podemos encontrar em Babilônia um aumento do ódio, por parte dos ímpios em relação aqueles que verdadeiramente amam Jesus e tentam segui-Lo.

É como se pudéssemos detectar um aumento de sentimento anti-cristão, um ódio dos descrentes em relação a Deus e o seu povo, que somente está aguardando por uma oportunidade para se expressar.

É fácil imaginar que, não importa onde esteja localizada Babilônia em nossos dias, o fato é que ela tem dentro de suas fronteiras alguns cidadãos que não estão gostando da direção para onde ela está indo. Existe no interior desses poucos cidadãos, como existia em Noé e em Ló, uma certa fibra moral e uma resistência à crescente imoralidade de Babilônia.

Talvez, neste exato momento, algumas dessas pessoas estejam lutando de várias formas para resistir ao aumento da imoralidade e da decadência. Pode ser que eles estejam marchando, fazendo campanhas e pregando. Pode ser que eles estejam investindo bastante de seu tempo e energia, tentando barrar o declínio moral da sociedade.

Se isto estiver acontecendo de fato, suas batalhas estão fadadas ao fracasso. Eles não podem vencer esta batalha. Todos os seus esforços humanos, movimentos e cruzadas políticas são vãs. A maré da imoralidade está aumentando cada vez mais, enquanto a resistência à ela diminui gradativamente.

A população está se tornando mais e mais decadente e conformada com o pecado. Suas consciências têm se endurecido cada vez mais. Talvez haja alguns cristãos que até estejam sendo seduzidos a se juntarem aos demais. (Heb.3.13)

A Represa vai se Rompe 

Mais cedo ou mais tarde, a maré do mal pode subir tanto, resistência a ela pode se tornar tão fraca, que a represa irá se romper e a enchente da perversidade irá varrer tudo com grande força. E se isto acontecer, o tecido de qualquer sociedade poderia mudar dramaticamente da noite para o dia.

Mudanças sociais súbitas deste tipo já ocorreram ao longo da história, e podem acontecer novamente, especialmente com um poder de espírito maligno por detrás. Um exemplo disso poderia ser a rápida ascensão de Adolph Hitler e do partido Nazista, juntamente com tudo o que estava associado ao seu reino.

A mudança social dramática e repentina que ocorreu foi quase impossível de se acreditar.

Assim, somos levados a concluir que vai chegar um tempo em que Babilônia vai se tornar completamente irrestrita em sua malignidade. Quando isso acontecer, ela irá se voltar com grande ódio sobre aqueles que falarem contra a sua fornicação.

Quando a maré do mal que está dentro dela vencer a resistência daqueles poucos que ainda possuem alguma moral, então os perversos odiarão todos os que se opuserem a eles. Isto poderia, então, deflagrar uma grande perseguição, e até mesmo assassinato de muitos justos.

Esta mudança social súbita poderá ser agravada ainda mais por algumas medidas que o Anticristo possa tomar. Estaremos investigando esta possibilidade na segunda parte desta série, intitulada “Anticristo”.

Neste segundo livro, estaremos olhando para as maneiras com as quais o futuro homem do pecado poderia pressionar o mundo economicamente, induzindo assim os descrentes a cooperarem com ele em seu programa, a fim de erradicar os cristãos do globo.

Talvez alguns de vocês, leitores, estejam pensando: “Isto jamais poderia acontecer! Temos leis para nos proteger”. Deixe-me ser franco com você. A opinião pública pode mudar da noite para o dia. Nenhuma lei tem valor, a menos que haja algum apoio para ela.

Por exemplo, nos EUA, a opinião pública tem sido contra a assasino. Porém, há muitos anos atrás, no sul, alguns negros foram linchados e assassinados pelo impulso de alguns cidadãos. Alguns culpados jamais foram punidos. E não havia nenhuma lei que os protegesse.

Além do mais, as leis podem facilmente e rapidamente serem mudadas. Temos conhecimento de que o Canadá hoje considera algumas partes da Bíblia como sendo uma “literatura de hostilidade”. Você pode agora ser preso e/ou multado por publicamente partes da Bíblia.

Fique avisado, outros países já estão agora mesmo considerando uma legislação similar. Permita que eu lhe fale tão amavelmente e honestamente quanto eu possa, nenhuma lei irá protegê-lo quando a resistência moral finalmente sucumbir, e a inundação da injustiça romper.

A Bíblia diz que a prostituta tem se embriagado com o sangue dos santos e dos mártires. (Apo.17.6) E isto pode muito bem indicar esta desintegração da moralidade da qual nos referimos. Mais adiante, nessa visão, lemos que, após a queda de Babilônia, não somente foi ela considerada culpada pelo sangue dos mártires, mas também “por todos os que foram assassinados na terra” (Apo.18.24)

Como poderia ser isto? Como poderia Babilônia ser responsável por todos os assassinatos desde o início da terra? É por causa do seu aspecto espiritual. Este espírito de luxúria e de excessos, que é o espírito do mundo, sempre tem estado presente. Ambição, ódio e homicídio tem existido desde o princípio.

Contudo, ao final desta era, este espírito alcança o seu máximo em Babilônia, da mesma forma que já o fez por seis outras vezes na história. Assim, é esta tendência pecaminosa, apoiada pelo espírito deste mundo, que é a responsável por todo este derramamento de sangue. É isto que tem motivado cada assassinato e/ou guerra através da história.

Aí está, então, o por que de todos os assassinatos serem da responsabilidade de Babilônia.

Quando o espírito de Babilônia atingiu o seu ápice, da última vez, a morte dos fiéis servos de Deus também foi uma parte dos pecados dela. O Império Romano definitivamente agiu desta maneira. Os cristãos foram perseguidos e até mesmo mortos por esporte. Nós não vamos ver algo que seja novidade para este mundo, mas apenas algo que é novo para a nossa geração.

Quando a represa espiritual se romper e a inundação de espíritos imundos forem derramados irrestritamente, o maligno irá usar a sua gente para perseguir o povo de Deus. Você pode ficar certo disso. Isto pode corresponder ao tempo que mencionamos anteriormente, quando legiões de espíritos maus chegarem à Babilônia.

É interessante que, quando as pessoas se sentirem mais seguras, será justamente então que estarão em grande perigo. Lemos em I

Tessalonicenses 5.3 que: “Quando disserem ‘paz e segurança!’, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida. De modo algum escaparão”

Sobre o autor

Wilson Lemos

Wilson Lemos

Meu nome e Wilson lemos,
sou evangelista formado em bacharel em teologia pelo instituto de teologia
SETAD.

Sou casado e tenho por missão ajudar você a crescer espiritualmente em conhecimento.

Deixe um comentário