Estudos Bíblicos

A Noiva Como Ela Deve Ser

A Noiva Como Ela Deve Ser
Wilson Lemos
Escrito por Wilson Lemos

Em 1996 eu estava no Peru, e uma senhora chilena procurou-me. Conversando comigo, ela disse:

—  Hermana, tuve una visión. Era de una novia…   (“Irmã, tive uma visão. Era uma noiva…”

            Pensei logo de início que ela fosse compartilhar a mesma visão da noiva suja, com roupas rasgadas, e bêbada. Na verdade, eu não queria ouvir a mesma visão. Mas ela insistia em compartilhar a sua visão. Mostrou-me então um desenho e disse:

– Yo no dibujo bien, pero ella era linda, hermosa, esplendorosa. (“Eu não desenho bem, mas ela era linda, esplendorosa.”).

Que surpresa! Ela descreveu uma noiva muito diferente daquela outra visão. Era linda, maravilhosa, esplendorosa, gloriosa, digna do noivo Jesus Cristo.

Contou-me também até sobre os detalhes da visão. Ela viu o rosto, as mãos, o vestido… e — que coisa mais linda! — os adornos dos cabelos e das suas vestes, tudo era feito de pessoas, e todas elas limpas e santificadas. Era a visão de como será a Noiva! Jesus Cristo, o noivo, está trabalhando para preparar a Noiva para si.

O apóstolo Paulo diz:

          “Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito.” (Ef 5:25)

De fato quem está empenhado em santificar a igreja é Jesus Cristo. Quem vai purificá-la pela lavagem da Palavra é a sua Cabeça, Jesus Cristo. Quem vai fazê-la gloriosa, sem mancha, sem ruga, sem qualquer outra coisa semelhante, antes santa e sem defeito é o Noivo, Jesus Cristo.

A nós cabe cooperar com o Noivo, e com o Espírito Santo que glorifica a Jesus. A mensagem de Jesus a um dos anjos das sete igrejas do Apocalipse é:

          “Arrepende-te, e volta à prática das primeiras obras.” (Ap 2:5)

Devemos estar cientes de que Jesus está nos preparando como noiva para si mesmo. Mas nem todos estarão prontos. Apenas estarão os que se deixarem moldar pelo Espírito Santo. Como diz a parábola das dez virgens, apenas as virgens prudentes, e que tinham óleo em suas lâmpadas, puderam entrar com o noivo nas bodas. As demais, néscias, ficaram do lado de fora. E receberam uma terrível resposta do Senhor:

          “Em verdade, vos digo que não vos conheço”. ( Mt 25:12)

O óleo é o símbolo do Espírito Santo. Aplicando a parábola, quer dizer que na vida de alguns está faltando o essencial, aquilo que pode fazer-nos acender e pegar fogo. Está faltando santificação, está faltando compromisso, está faltando direção. E a falta do mover do Espírito de Deus foi o que fez toda a diferença.

Uma outra parábola que diz algo semelhante é a parábola das bodas:

          “O reino dos céus é semelhante a um rei que celebrou as bodas de seu filho “(Mt 22: 2)

Tudo estava pronto, mas os convidados não se importaram com isso. Desprezaram o convite para a festa em troca dos seus negócios e feitos malignos. Disse o rei aos seus servos:

          “Está pronta a festa, mas os convidados não eram dignos.” (Mt 22:8)

Por isso eles foram consumidos. E foram chamados outros para estar nas bodas, no lugar deles. E nesta parábola Jesus deixa bem claro um ponto: a questão do “convite para a entrada”, as vestes nupciais. Quem não estiver adequadamente vestido será lançado fora, nas trevas, no lugar em que há choro e ranger de dentes (Mt 22:11-13).

Tanto uma como a outra, as parábolas relatam que nem todos os convidados de fato entram nas bodas. Muitos são chamados, mas poucos os escolhidos. Nem todos os que querem entrar, de última hora, são encontrados dignos disso. Tomemos, portanto, cuidado. A vontade de Deus é que todos sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento de Deus.

          Infelizmente nem todos estarão à altura deste chamado, pela frivolidade com que tratam o convite, pelo amor às coisas deste mundo, pela falta de submissão ao agir de Deus.

Esforcemo-nos! Não sejamos displicentes! Em Apocalipse João também fala das bodas. Assim ele descreve a sua visão:

          “Então ouvi uma como voz de numerosa multidão, como de muitas águas e como de fortes trovões, dizendo: ‘Aleluia! Pois reina o Senhor, nosso Deus, o Todo-poderoso. Alegremo-nos, exultemos, e demos-lhe a glória, porque são chegadas as bodas do Cordeiro, cuja esposa a si mesma já se ataviou, pois lhe foi dado vestir-se de linho finíssimo, resplandecente e puro. ‘Porque o linho finíssimo são os atos de justiça dos santos (Ap 19:6-8)

Sobre o autor

Wilson Lemos

Wilson Lemos

Meu nome e Wilson lemos,
sou evangelista formado em bacharel em teologia pelo instituto de teologia
SETAD.

Sou casado e tenho por missão ajudar você a crescer espiritualmente em conhecimento.

Deixe um comentário